Projeto: Genealogia e História Familiar

Gilson Santos coordena um Projeto de Genealogia e História Familiar do qual fazem parte também outros da família. A seguir, alguns poucos textos, os quais constam de um acervo muito mais amplo. Para contatos, clique aqui.

PANORÂMICA HISTÓRICA

 [PDF] Família Santos: Síntese Genealógica (24 páginas) – Quadros com a mais recente atualização da síntese genealógica familiar preparada por Gilson Santos.

 Azeredos e Coutinhos, “Grinaldas” e Maldonados – O texto percorre a trajetória histórica de uma linhagem familiar, desde os primórdios da colonização brasileira até o auge da cafeicultura do Vale do Paraíba, e especificamente no Centro-Norte fluminense, no século dezenove.

 “E agora, José?” – Um recorte histórico, em forma de crônica familiar, na qual o autor percorre uma sucessão “joseense” em sua ancestralidade patronímica.

RIO DE JANEIRO NO SÉCULO XVI

 Fundação da cidade do Rio de Janeiro: Belchior de Azeredo“O fidalgo Belchior de Azeredo teve uma participação muito importante nas origens da Capitania do Espírito Santo, e também no consórcio com Mem de Sá e seu sobrinho, Estácio de Sá, nas origens da cidade do Rio de Janeiro”.

 A Cidade do Rio de Janeiro no Século XVI – O texto traz uma síntese sobre a cidade do Rio de Janeiro, desde a sua fundação até a virada para o século dezessete. A parte final do texto apresenta cinco dos seus primeiros povoadores, com alguns poucos dados familiares.

ENTRE MONDIM DE BASTO E AMARANTE

 Entre duas velhas pontes da Região Maronesa – Texto no qual se situa a região de origem da Família Santos na margem esquerda do rio Tâmega, entre os concelhos de Mondim de Basto e Amarante.

 A Porta de Entrada do Marão“Ao lado ocidental do Marão, o núcleo de Aboadela era a porta de entrada, constituindo-se no principal ponto de acolhimento, apoio e informação para quem chegava àquela paisagem de montanha.”

 Aboadela e a Antiga Via do Marão“Na Serra do Marão, a principal via utilizada para a transposição tinha um traçado entre Amarante e Vila Real, e o troço entre Aboadela e a Veiga da Campeã era ‘a parte mais acidentada do percurso’, tendo a via de vencer um desnível de cerca de oitocentos metros”.

 [PDF] João Gonçalves dos Santos (1815-1891); Testemunha em Processo de Inquirição de Genere (3 páginas) – Os testemunhos foram colhidos em Aboadela, em 8 de agosto de 1859.

REGIÃO CAFEEIRA NO CENTRO-NORTE FLUMINENSE

 De Aboadela para o Centro-Norte Fluminense“Tornou-se dinâmico o fluxo de notícias, informações, pessoas e familiares entre Aboadela e a região Centro-Norte Fluminense, onde estavam as principais fazendas da Família Clemente Pinto, em especial do Barão de Nova Friburgo e de seus descendentes.”

 Derrubada de uma Floresta – Johann Moritz Rugendas

 Rio Paraíba do Sul – Johann Moritz Rugendas

LINKS

 Ramo dos Pachecos de Itaboraí – Ambiente genealógico administrado pelo Prof. Deivid Antunes da Silva Pacheco, remanescente da família Pacheco Resende em Itaboraí, RJ. O prof. Deivid preside atualmente o Instituto Histório e Geográfico Itaborahyense (IHGI), e atua junto à Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

  Para Além do Horizonte Azul; Minhas Mémorias – Coleção das memórias pessoais – “minhas histórias” – da Prof. Míriam de Oliveira Santos. Relatos simples, leves e agradáveis, sem datas e sem cronologia rígida.

RELATOS DIVERSOS

 Quatro caminhos que aprendi com meu pai “Apesar de suas lutas, meu pai me ensinou quatro caminhos. Estes têm sido os quatro caminhos mais importantes da minha vida.”

 Há um ano, vi você partir… – Nadir Santos “Com sofrimento e dor, que jamais podia imaginar sentir em minha vida outra vez, após a morte de meu pai, vi você sendo entregue à terra…”

 OUTROS

 Lar: Centro de Significado e Fundamento da Identidade“A associação entre a existência e a identidade pessoal está amarrada ao senso de lugar e à sua constituição.”

 Da lima-da-Pérsia ao “Meu pé de Laranja Lima”“Limas, livros e boas amizades. Num tempo de reveses, é sempre bom ter algo que torne a vida mais doce.”

 “Criança”, leia!“Não se tira um livro da mão de uma criança. Se for necessário, negocia-se uma troca, uma substituição.”

 As “piadas de sogra” estão perdendo a graça para mim – Gilson Santos

ARTE

 Escolares de Albert Anker“Tendo se dedicado a retratar o cotidiano rural e aldeão do século XIX, Anker tem sido chamado de ‘pintor nacional da Suíça’.”

 Um Amanhecer sem Esperança – Frank Bramley

 Titus van Rijn – Rembrandt

 Eugène Manet e Julie – Berthe Morisot

 Mãe e Filho Junto ao Mar – Jozef Israëls

 Timóteo e Sua Avó – Rembrandt

 “Cena do Massacre dos Inocentes” – Léon Cogniet

 O Julgamento do Rei Salomão

POESIA

 Flor do Ermo – Gilson Santos

 Infância – Carlos Drummond de Andrade

 Até o Fim da Vida – Autor Desconhecido

CITAÇÕES

 Quando se vai um filho criado na graça – Charles R. Swindoll

 Filhos na Era do “Amor Líquido” – Zygmunt Bauman

 Filhos: Sonoro Recado de Deus

 Não fui apenas uma vítima – Gilson Santos

 A Emergência do Senso de Identidade na Primeira Infância – Papalia, Olds & Feldman