Início

Cena do Massacre dos Inocentes” – Léon Cogniet

“Cena do Massacre dos Inocentes” – Léon Cogniet“O perigo inexoravelmente mais próximo. Há ainda uma comoção ética diante do iminente assassinato do bebê que tem os olhos postos no espectador.” Confira aqui.

Filhos na Era do “Amor Líquido” – Zygmunt Bauman

O Julgamento do Rei Salomão

Mãe e Filho Junto ao Mar – Jozef Israëls

Filhos na Era do “Amor Líquido” – Zygmunt Bauman“O tipo de obrigação que se choca com a essência da política de vida do líquido mundo moderno”.

O Julgamento do Rei Salomão – Várias telas retratando o episódio bíblico em que o rei Salomão julga a causa de duas mães que disputam um filho.

Mãe e Filho Junto ao Mar – Jozef IsraëlsMother and Child by the Sea, oil on canvas, 78.7 x 62.9 cm (31 x 24¾ in.), Private Collection.

Lar: Centro de Significado e Fundamento da Identidade

A Emergência do Senso de Identidade na Primeira Infância – Papalia, Olds & Feldman

Timóteo e Sua Avó – Rembrandt

Lar: Centro de Significado e Fundamento da Identidade“A associação entre a existência e a identidade pessoal está amarrada ao senso de lugar e à sua constituição.”

A Emergência do Senso de Identidade na Primeira Infância – Papalia, Olds & Feldman“A emergência da autoconsciência (…) apóia-se nesse despertar da discriminação perceptual entre si e os outros.”

Timóteo e Sua Avó – RembrandtTimothy with his Grandmother (Timotheus und seine Großmutter), 1648, Oil On Wood panel. 40.5 × 31.7 cm (15.9 × 12.5 in), Private Collection (Earl of Ellesmere), London, UK.

Lamentações – Philippe-Jacques de Loutherbourg

“Cena do Massacre dos Inocentes” – Léon Cogniet

Abraão Despede Agar e Ismael

Lamentações, 1 796, William Bromley (British Engraver and Illustrator, 1769–1842), engraving, 47.8 x 39.6 cm, after Philippe Jacques de Loutherbourg (French-born English Painter, 1740-1812).

“Cena do Massacre dos Inocentes” – Léon Cogniet“O perigo inexoravelmente mais próximo. Há ainda uma comoção ética diante do iminente assassinato do bebê que tem os olhos postos no espectador.”

Abraão Despede Agar e Ismael – Nicolaes Maes (1634-1693)Abraham Dismissing Hagar and Ishmael, 1653, Oil on canvas, 87.6 x 69.9 cm (34 1/2 x 27 1/2 in.), The Metropolitan Museum of Art, New York, USA.

Abraão Expulsa Agar e Ismael

Agar e Ismael no Deserto

Agar e Ismael

Abraão Expulsa Agar e IsmaelHagar and Ishmael, Friedrich August Ludy (German engraver and etcher, 1823 – 1890), after Johann Friedrich Overbeck (German Painter, 1789-1869), Engraving, Harvard Art Museums/Fogg Museum, Cambridge, MA, USA.

Agar e Ismael no Deserto – François-Joseph Navez (1787-1869)Agar and Ismael in the Desert (Agar et Ismaël dans le désert / Agar en Ismaël in de woestijn), 1820, oil on canvas, 221 x 171 cm (87.01 x 67.32 in.), Royal Museum of Fine Arts (Musées royaux des Beaux-Arts de Belgique), Brussels, Belgium.

Agar e IsmaelHagar and Ishmael (Agar e Ismael), 1860, James Charles Armytage (English Engraver and Illustrator, 1802–1897), Etching, 25 x 21 cm (9.84 x 8.27 in.), including title, plus margins. After John Heaviside Clark (Scottish Painter, Miniaturist and Engraver, c.1771–1836).

Moisés Salvo das Águas

“Noemi e suas filhas”

Ana Apresentando Samuel a Eli

Moisés Salvo das Águas (ou Encontrando Moisés) – Orazio Gentileschi (ca.1563-1639)Moses Saved from the Waters (The Finding of Moses / Moisés salvado de las aguas), 1633, oil on canvas, 242 x 281 cm, Museo del Prado, Madrid, Spain.

“Noemi e suas filhas” – George Dawe (1781-1829)Naomi and her Daughters, exhibited 1804, oil on canvas, 96,1 x 76,9 cm, Tate Gallery, London, UK.

Ana Apresentando Samuel a Eli – Gerbrand van den Eeckhout (1621-1674)Hannah presenting Samuel to Eli (Hannah brengt haar zoon Samuel bij de priester Eli / Anne et son époux Elcana présentant au grand prêtre Eli leur fils Samuel), ca. 1665, Oil on canvas, 117 × 143 cm (46.1 × 56.3 in), Musée du Louvre, Paris, France.

O Julgamento de Salomão

Elias Ressuscitando o Filho da Viúva de Sarepta

O Massacre dos Inocentes

O Julgamento de Salomão – Luca Giordano (ca.1634-1705)The Judgment of Solomon (El juicio de Salomón), 1694-1695, oil on canvas, 250 x 360 cm, Museo del Prado, Madrid, Spain.

Elias Ressuscitando o Filho da Viúva de Sarepta – Louis Hersent (1777-1860)Elijah Resuscitating the Son of the Widow of Sarepta, oil on canvas, 133 x 114 cm (52,3 x 44,8 inches), Le Musée des Beaux-Arts, Angers, France.

O Massacre dos Inocentes – François-Joseph Navez (1787-1869) The Massacre of the Innocents (Das Massaker der Unschuldigen /Le massacre des innocents), 1824, Oil on canvas, 117.09 x 134.11 cm (46.1 x 52.8 in.), Metropolitan Museum of Art, New York, USA.

A variada esfera do saber e do conhecimento secular – João Calvino

Uma fortaleza inabalável – Mateus Websky

Jovem mulher da região do Harz com uma criança dormindo – Friedrich Eduard Meyerheim

A variada esfera do saber e do conhecimento secular – João Calvino“Se consideramos o Espírito de Deus como fonte única da verdade, não rejeitaremos essa verdade nem a desprezaremos, onde quer que a encontremos…”

Uma fortaleza inabalável – Mateus Websky “Então quando ouvimos a canção devemos imaginar uma fortaleza inabalável, apta a nos refugiar nos dias mais sombrios de batalha neste mundo. Não estamos falando de palácios enfeitados.”

Jovem mulher da região do Harz com uma criança dormindo – Friedrich Eduard MeyerheimGirl From The Harz Mountains With Child (Harzerin mit Kind / “Junge Frau Aus Dem Harz Mit Ihrem Schlafenden Kind”), 1845, Friedrich Eduard Meyerheim (German Academic Painter, 1808-1879), oil on Canvas, 23.5 x 17.5 cm. (9.3 x 6.9 in.), Private Collection (Luxembourg).

CONFIRA TAMBÉM OS POSTS A SEGUIR

La donna gravida – Rafael Sanzio Graça Comum – Michael Horton O Problema de Suposições – Paul David Tripp

La donna gravida – Rafael SanzioThe Pregnant Woman, 1505-1506, Raphael Sanzio (Italian High Renaissance Painter, 1483-1520), Oil on panel, 66 cm × 52 cm (26 in × 20 in), Galleria Palatina, Palazzo Pitti, Florence, Italy.

Graça Comum – Michael Horton“Deus deu dons a todas as pessoas, crentes e descrentes, e devemos tirar proveito desses dons numa grande variedade de chamados e carreiras terrenas.”

O Problema de Suposições – Paul David Tripp“Quando você supõe, você não pergunta. Se não pergunta, você se abre para um mundo de conclusões inválidas e mal-entendidos.”

Limites e Alcances do Conhecimento Psicológico – Herman Bavinck

Autoconhecimento e “Depressão Espiritual” – D. M. Lloyd-Jones

O Tratamento da Dor

Limites e Alcances do Conhecimento Psicológico – Herman Bavinck“O conhecimento de uma pessoa só é possível quando ela, involuntariamente ou consciente e deliberadamente o revela a nós.”

Autoconhecimento e “Depressão Espiritual” – D. M. Lloyd-Jones“De acordo com minha compreensão do ensino bíblico sobre esta questão, não há nada tão importante como a necessidade de nos conhecermos a nós mesmos, e isso tão cedo quanto possível.”

O Tratamento da Dor “A dor vem sendo definida por associações médicas como uma experiência simultaneamente sensorial e emocional e sempre subjetiva, mesmo que associada a lesões reais.”

Agostinho aos Dezesseis Anos: O Furto das Peras

Amazing Grace! William Wilberforce e o movimento abolicionista

Silêncio, por favor!

Agostinho aos Dezesseis Anos: O Furto das Peras “Eu, miserável, o que foi que amei em ti, furto meu, noturno delito dos meus dezesseis anos?”

Amazing Grace! William Wilberforce e o movimento abolicionista – O filme Amazing Grace, cujo título em português é Jornada pela Liberdade, narra a vida e a luta de Wilberforce pela abolição da escravatura.

Silêncio, por favor!“A sociedade contemporânea se especializa em três coisas: velocidade, multidões e ruídos.”

Silêncio, Falação e Curiosidade – Martin Heidegger

Exultar na Monotonia – G. K. Chesterton

O Culto da Personalidade – Albert Einstein

Silêncio, Falação e Curiosidade – Martin Heidegger “Em sua ambiguidade, a falação e a curiosidade cuidam para que aquilo que se criou autenticamente novo já chegue envelhecido quando se torna público. […] Essa ambiguidade oferece à curiosidade o que ela busca e confere à falação a aparência de que nela tudo se decide.”

Exultar na Monotonia – G. K. Chesterton  – “A repetição na Natureza pode não ser uma simples recorrência; ela pode ser um BIS de teatro. O céu pode ter pedido BIS ao passarinho que pôs um ovo.”

O Culto da Personalidade – Albert Einstein “É um sinal encorajador em nossa época (…) que transforme homens em heróis, quando as finalidades de tais heróis se manifestam exclusivamente no domínio intelectual e moral.”

Língua Portuguesa – Olavo Bilac

A Descida do Espírito Santo – Jacques Blanchard

Matizes Paranaenses

Língua Portuguesa – Olavo Bilac “Última flor do Lácio, inculta e bela, / És, a um tempo, esplendor e sepultura: / Ouro nativo, que na ganga impura / A bruta mina entre os cascalhos vela…”

A Descida do Espírito Santo – Jacques BlanchardDescent of the Holy Spirit (La Descente du Saint-Esprit sur les Apôtres), 1634, oil on canvas, 340 x 245 cm, Chapelle des Fonds Baptismaux, Cathédrale Notre-Dame, Paris, France.

Matizes Paranaenses – Neste texto em que se destaca alguns matizes paranaenses, confira a escultura Pedagogia, 1927, do artista brasileiro João Turin (1878-1949), Baixo-relevo em bronze, 126 x 252 x 35 cm, Acervo João Turin, Escola Normal de Paranaguá, Paraná, Brasil.

Anúncios