Skip to content
Anúncios

Quando o espinheiro governa

Avond (Evening); Red Tree, 1908, Piet Mondrian

Avond (Evening); Red Tree, 1908, Piet Mondrian (Dutch Neo-Plasticist Painter, 1872-1944), Oil on canvas, 70 x 99 cm (27 1/2 x 39 in), Haags Gemeentemuseum, The Hague, Netherlands

Foram, certa vez, as árvores ungir para si um rei e disseram à oliveira: Reina sobre nós.

Porém a oliveira lhes respondeu: Deixaria eu o meu azeite, que Deus e os homens em mim prezam, e iria pairar sobre as árvores?

Então, disseram as árvores à figueira: Vem tu e reina sobre nós.

Porém a figueira lhes respondeu: Deixaria eu a minha doçura, o meu bom fruto e iria pairar sobre as árvores?

Então, disseram as árvores à videira: Vem tu e reina sobre nós.

Porém a videira lhes respondeu: Deixaria eu o meu vinho, que agrada a Deus e aos homens, e iria pairar sobre as árvores?

Então, todas as árvores disseram ao espinheiro: Vem tu e reina sobre nós.

Respondeu o espinheiro às árvores: Se, deveras, me ungis rei sobre vós, vinde e refugiai-vos debaixo de minha sombra; mas, se não, saia do espinheiro fogo que consuma os cedros do Líbano.

(Citação bíblica: Juízes 9.8-15, com base na tradução Revista e Atualizada da SBB. As primeiras árvores não queriam governar, pois não consideraram o reinado sobre suas semelhantes maior que a missão de produzir. Pensavam que acabariam estéreis e preferiam incumbir-se da obra que sabiam fazer muito bem. Por sua vez, o espinheiro, que não produz frutos mas espinhos, prontamente aceitou o governo. Talvez o oportunista houvesse esperado a vida toda para reinar… Tendo escolhido o seu rei, e se colocado debaixo de sua “sombra”, as demais árvores não poderiam reclamar das  espinhadas. E o tirano está disposto a atirar “fogo” contra aqueles que não se “refugiam” debaixo dele, até mesmo contra aqueles que, notoriamente, são muito melhores e maiores. Geralmente é assim quando o espinheiro governa.)

Anúncios