Pular para o conteúdo
Anúncios

Filme: O Pastor (“Saving God”)

O Pastor (Saving God, 2008)

O Pastor (Saving God, 2008) foi o filme que assisti ontem à noite. Não se trata exatamente de um filme grandioso; o roteiro retrata o contexto da influência das igrejas evangélicas negras em comunidades decadentes nos Estados Unidos. Após cumprir pena de quinze anos por homicídio, o pastor aposentado Armstrong Cane (Ving Rhames, de Missão Impossível, Con Air) está decidido a se reconciliar com a vizinhança que abandonou. Voltando à igreja de seu falecido pai, ele se dedica a Norris, um jovem traficante a caminho da autodestruição. Juntos eles lutam por uma “redenção” do passado e por um futuro melhor. O filme é coestrelado por Dean McDermott e Ricardo Chavira, e tem duração de 100 minutos.

O roteiro revela uma previsibilidade, podendo mesmo ser considerado simplório em alguns momentos. Por uma clivagem histórico-doutrinal cristã, o filme é bem frágil, mas isto não é exatamente uma novidade em filmes com esta temática. Para quem está distante do contexto, provavelmente traga enfoques que não façam muito sentido, assumindo até mesmo conotações estereotipadas. Entretanto, o filme tem a virtude de contribuir para desfazer alguns dos estereótipos e caricaturas que se fazem das igrejas negras norte-americanas, ao mesmo tempo em que descreve as redes que se estabelecem em torno daquelas comunidades. Para quem é evangélico/protestante, entretanto, as legendas ou dublagens, como acontece quase que invariavelmente, refletem o grande desconhecimento dos termos e jargões que são próprios deste contexto. Chamam a atenção ainda aquelas escolhas já comuns nas dublagens em português, como por exemplo o traduzir to pray por rezar, etc.

Anúncios