Skip to content
Anúncios

A Vida – João de Deus Ramos

The Gust of Wind, 1871-73, Jean-François Millet

The Gust of Wind, 1871-73, Jean-François Millet (French Realist Painter, 1814-1875), Oil on canvas. 35 x 46 1/8 in. (88.9 x 117.2 cm), National Museum of Wales, Cardiff, Wales, UK

A vida é o dia de hoje,
A vida é ai que mal soa,
A vida é sombra que foge,
A vida é nuvem que voa;
A vida é sonho tão leve
Que se desfaz como a neve,
E como o fumo se esvai,
A vida dura um momento,
Mais leve que o pensamento,
A vida leva-a o vento,
A vida é folha que cai!
A vida é flor na corrente,
A vida é sopro suave,
A vida é estrela cadente,
Voa mais leve que a ave;
Nuvem que o vento nos ares,
Onda que o vento nos mares,
Uma após outra lançou.
A vida – pena caída
Da asa de ave ferida –
De vale em vale impelida
A vida o vento a levou!

(“A Vida”, últimos versos. João de Deus Ramos, 1830-1895, poeta português. In: Campo de Flores, edição de 1896, pp. 204ss.)

Anúncios