Pular para o conteúdo
Anúncios

Doença Mental e Ambiente – Winnicott

As doenças mentais não são doenças como tísica, febre reumática ou escorbuto. São padrões de conciliação entre êxito e fracasso no estado do desenvolvimento emocional do indivíduo. Donald Woods Winnicott, 1896-1971Deste modo, saúde é maturidade emocional, maturidade de acordo com a idade; a doença mental tem, subjacente, uma detenção da mesma. A tendência no sentido do amadurecimento persiste e é este que provê o impulso no sentido da cura, e da autocura se não há auxílio disponível. É isto que está por trás do processo que se pode esperar ocorrer, se se pode proporcionar um ambiente facilitador, bem adequado às necessidades imediatas do estágio de maturação da pessoa. […]

Permitam-me ressaltar o fato de que os distúrbios mentais […] são conciliações entre a imaturidade do indivíduo e reações sociais reais, tanto apoiadoras como retalidadoras. Neste sentido o quadro clínico da pessoa mentalmente doente varia de acordo com a atitude ambiental, mesmo quando a doença no paciente permanece fundamentalmente inalterada; por exemplo, uma menina de treze anos estava morrendo em casa, por recusar alimentos, mas ficava normal e até feliz em um ambiente alternativo.

(Donald Woods Winnicott, 1896-1971, pediatra, psiquiatra e psicanalista inglês. In: O Ambiente e os Processos de Maturação; estudos sobre a teoria do desenvolvimento emocional. Trad. Irineo Constantino Schuch Ortiz. Porto Alegre: Artmed, 1983, pp. 200-201)

Anúncios