Skip to content

O Banquete de Belsazar – John Martin

De repente, apareceram dedos de mão humana que se puseram a escrever, por detrás do lampadário, sobre o estuque da parede do palácio, e o rei viu a palma da mão que escrevia. Então o rei mudou de cor, seus pensamentos se turbaram, as juntas dos seus membros se relaxaram e seus joelhos puseram-se a bater um contra o outro.

(Citação bíblica: Daniel 5.5-6, tradução de A Bíblia de Jerusalém)

Belshazzar's Feast, 1821, John Martin

Belshazzar’s Feast, 1821, John Martin (English Romantic Painter, 1789-1854), Oil on Canvas, 152.5 x. 220 cm, Laing Art Gallery, Newcastle, UK. High resolution here.

John Martin (1789-1854) foi um renomado pintor romântico inglês do século XIX. O Banquete de Belsazar é o seu trabalho artístico mais celebrado e que o tornou famoso. Esta pintura foi exibida em Londres em 1821 e atualmente integra o acervo de uma galeria de arte no Reino Unido. Confira a imagem em maior resolução aqui.

Para a pintura, John Martin criou um espetáculo panorâmico com uma infinidade de figuras e detalhes. Ele retratou um magnífico banquete ocorrendo em um vasto saguão. A extravagante arquitetura é baseada em uma mistura dos estilos egípcio, indiano e babilônico. Ao fundo são mostrados os famosos Jardins Suspensos da Babilônia e a Torre de Babel. Tons vermelhos predominam em um cenário noturno, que conta com a faixa branca e brilhante de um relâmpago, tochas de fogo e a lua que oferece um tom mais azulado ao céu ao seu redor. Entretanto, tudo isto empalidece diante do brilho sobrenatural da escrita que apareceu na parede do salão, anunciando a desgraça do rei Belsazar.

Ao centro e em primeiro plano, Daniel, vestido de preto,  interpreta a escrita sobrenatural para o rei, que está encolhendo-se de terror à direita. Belsazar profanara os vasos de ouro e prata saqueados do templo judaico em Jerusalém, utilizando-os em seu festival. Ao redor da figura de Daniel, cortesãos e mulheres em vistosas roupas correm de pânico. À frente, sábios, religiosos, magos e adivinhos babilônicos contemplam o sinal, impressionados e inquiridores. Os tons dourados e vermelho do salão do banquete são colocados contra o céu escuro ameaçador, cujas nuvens se entreabem apenas para revelar uma brilhante lua crescente.

Na Universidade de Yale está a versão original em tamanho menor, que Martin submeteu à escala para criar a sua versão maior e levá-la à exposição em 1821. Confira a imagem em melhor resolução aqui.

Belshazzar’s Feast, 1820, John Martin  Belshazzar’s Feast, 1820, John Martin (English Romantic Painter, 1789-1854), Oil on Canvas, 95.3 x 120.6 cm (37 1/2 x 47 1/2 in), Paul Mellon Collection, Yale Center for British Art, New Haven, Connecticut, USA. High resolution here.

Confira também O Banquete de Belsazar – Rembrandt