Skip to content

“Teologia Concisa", de Dr. J. I. Packer

Desde 2009 temos recomendado Teologia Concisa, de Dr. J. I. Packer, como livro texto em classes de teologia ministradas dominicalmente pela manhã. A experiência tem sido encorajadora. O perfil dos alunos é variado: jovens, adultos de meia idade e alguns idosos, e eventualmente também algum adolescente.

“Teologia Concisa", de Dr. J. I. PackerTeologia Concisa é um pequeno volume de 224 páginas, e as primeira e segunda edições datam de 1999 e 2004 respectivamente. Utilizamos a segunda edição, traduzida por Rubens Castilho, e publicada pela Editora Cultura Cristã.

O prefácio do livro é escrito pelo próprio autor. Ele nos informa, desde logo, que o “livro expõe em breves compassos” o que lhe parece ser “a essência do Cristianismo”, visto tanto como um sistema de crenças quanto uma forma de vida. “Outros têm ideias distintas de como deve ser o perfil do Cristianismo, porém esta é a minha”, escreve Packer. “É reformada e evangélica e, como tal, segundo creio, a corrente fundamental histórica e clássica”. Packer sustenta que “é básico para o Cristianismo o ensino bíblico como instrução do próprio Deus, emanando, como afirma Calvino, dos lábios santos do Altíssimo e chegando a nós por mediação divina”. Em sua exposição sintética da Teologia Sistemática, ele diz que, “recordando que o Senhor Jesus Cristo chamou aqueles que designou como ovelhas apascentadas, em vez de girafas, objetivei manter as coisas tão simples quanto possível”. “Esses breves estudos de grandes assuntos”, acrescenta, “se parecem, agora que já escrevi, com os rápidos passeios turísticos da Inglaterra, que companhias de ônibus operam para os visitantes… Cada capítulo é uma nota esboçada”. Não raramente o autor, a despeito de ser anglicano, cita a Confissão de Fé de Westminster.

São noventa e quatro capítulos brevíssimos, constando de uma a duas páginas, em média, cada um. Os capítulos estão distribuídos em quatro grandes seções, a saber:

1. Deus revelado como Criador – 29 temas

2. Deus revelado como Redentor – 23 temas

3. Deus revelado como o Senhor da graça – 34 temas

4. Deus revelado como o Senhor do destino  – 8 temas  

Na terceira seção o autor inclui os temas ligados a Eclesiologia. De um modo geral, o docente batista não terá muitos problemas com essa parte, embora com certeza no capítulo em que se trata do batismo deva ser oferecida uma exposição à parte, pois a que Dr. Packer realiza, conquanto muito respeitável, não é exatamente a melhor. Os docentes (batistas ou não) que utilizarem este livro poderão encontrar algum outro ponto em que sintJames Ian Packeram a necessidade de manifestar alguma discordância com o autor. Entretanto, a obra de Dr. Packer serve imensamente para um estudo propedêutico da Doutrina Cristã, e recomendo-a com grato privilégio. Ao final, a segunda edição oferece-nos o recurso de um breve índice de assuntos.

James Ian Packer (n. Gloucester, 22 de julho de 1926) foi considerado pela revista norte-americana Times um dos vinte e cinco evangélicos mais influentes nos Estados Unidos. Ele é autor do best seller teológico O Conhecimento de Deus. Estudou na Universidade de Oxford, onde formou-se em Teologia em 1952 e doutorou-se em Filosofia em 1954. Em 1952, foi ordenado ministro anglicano. De 1961 a 1970, foi diretor do Latimer House, um centro anglicano de estudos evangélicos em Oxford. Assumiu posteriormente a reitoria de importantes escolas teológicas. Docente, escritor e conferencista amplamente reconhecido, tornou-se mais bem conhecido como o editor-executivo da revista Christianity Today, e como editor-chefe da versão English Standard da Bíblia, publicada em 2001.