Skip to content
Anúncios

O Pastor e o Aconselhamento – Jeremy Pierre e Deepak Reju

PIERRE, Jeremy; REJU, Deepak. O Pastor e o Aconselhamento; Um Guia Básico para o Pastoreio de Membros em Necessidade. São José dos Campos (SP): Editora Fiel, 2015A atitude poimênica descrita no original grego do texto bíblico como paraklesis (2Co 1.3-4; At 13.15; 1Ts 5.11) é a expressão prática do chamado para estar ao lado. Na esfera pastoral, o cuidado é termo essencial ao exercício poimênico em geral e ao aconselhamento pastoral em particular. Poimênica é o ato de refletir e de exercer o cuidado pastoral, e uma ética do cuidado deve se expressar em compaixão ativa em direção ao sofrimento do ser humano, o qual foi criado à imagem e semelhança de Deus e encontra-se acometido pela trágica realidade da Queda.

Na teologia bíblica o sentido de cuidado se deriva de uma fonte primária, a saber, o próprio Deus. Ele é descrito como principal “cuidador”. A retratação mais gráfica que se tem de seu cuidado está na analogia entre pastor e rebanho (Sl 23.1-4; Ez 34.16; Zc 10.3; Lc 15.3-6 e Jo 10), conquanto haja também outras descrições de características mais amplas e universais de seu cuidado (Dt 11.12; Jó 7.17).

[…] A ética do cuidado pastoral remete para um chamado específico, que por sua vez remete para um exercício mais amplo e inerente à vocação divina para o ser humano. Cuidar é tarefa embutida no mandato cultural, a saber, o mandamento positivo para cuidar da criação e desenvolver o pleno potencial dela. Na teologia bíblica, cuidar é um imperativo mesmo no estado prelapsário. Parece mesmo refletir a imagem e semelhança de Deus.

Neste livro, Jeremy Pierre e Deepak Reju oferecem balizada contribuição ao cuidado pastoral, concedendo-nos “Um Guia Básico para o Pastoreio de Membros em Necessidade”. Os autores propõem que “os pastores devem pensar no aconselhamento não primariamente como uma tentativa de corrigir problemas, mas como uma tentativa de reorientar a adoração, das coisas criadas para o Criador, por meio do evangelho de Jesus Cristo”. E acrescentam que, tendo isto em vista, o conselheiro há de averiguar as combinações humanas de uma “vida sem o governo de Deus”. “Nosso alvo abrangente é construir infraestrutura espiritual na vida de pessoas, e não somente estancar vazamentos”. Assim, Pierre e Reju insistem que o “aconselhamento desenvolve frequentemente o discernimento de uma pessoa quanto ao seu próprio coração, ajudando-a a ser mais consciente de por que pensa, sente ou age de certas maneiras”.

Tive o privilégio de ler os originais em inglês deste livro em um trajeto de trem no norte da Itália. Ao me defrontar com a proposta dos autores, antes mesmo dela ter sido publicada em língua inglesa, entendi que este livro, proposto pelos autores com singeleza e humildade em forma de “cartilha”, poderia ser bastante útil aos pastores evangélicos no vasto mundo de língua portuguesa, bem como aos evangélicos em geral com real interesse no ministério de aconselhamento.

[…] Queira o bom Senhor utilizar amplamente este livro para o bem de sua igreja. Ele mesmo recomenda aos presbíteros: “Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue” (At 20.28).

[SANTOS, Gilson. Extraído da “Apresentação da Edição em Português”. In: PIERRE, Jeremy; REJU, Deepak. O Pastor e o Aconselhamento; Um Guia Básico para o Pastoreio de Membros em Necessidade. São José dos Campos (SP): Editora Fiel, 2015, p. 13-19].

@institutopoimenica #gilsonsantos #poimenica #livros

Anúncios