Skip to content
Anúncios

Anoitecer – Raimundo Correia

Cypress Against a Starry Sky (also known as Road with Cypresses), 1890, Vincent van Gogh

Cypress Against a Starry Sky (also known as Road with Cypress and Star / Cypres bij sterrennacht), 1890, Vincent van Gogh (Dutch Post-Impressionist Painter, 1853-1890), oil on canvas, 92 x 73cm, Kröller-Müller Museum, Otterlo, The Netherlands

Esbraseia o Ocidente na Agonia
O sol… Aves, em bandos destacados,
Por céus de ouro e de púrpuras raiados,
Fogem… Fecha-se a pálpebra do dia…

Delineiam-se, além, da serrania
Os vértices de chama aureolados,
E em tudo, em torno, esbatem derramados
Uns tons suaves de melancolia…

Um mundo de vapores no ar flutua…
Como uma informe nódoa, avulta e cresce
A sombra, à proporção que a luz recua…

A natureza apática esmaece…
Pouco a pouco, entre as árvores, a lua
Surge trêmula, trêmula… Anoitece.

(“Anoitecer”. Soneto de Raimundo da Mota Azevedo Correia, 1859-1911. In: IVO, Ledo. Raimundo Correia; Poesia. Rio de Janeiro: Editora Agir, 1958, pp. 24-25)

Anúncios